Básicos do Hosting – Tema 2 : Hospedagem Web

Básicos do Hosting – Tema 2 : Hospedagem Web

Continuamos aqui nossa série de artigos sobre como realizar a hospedagem web (Hosting) de um site. No último tema, falamos do domínio e sua importância para o posicionamento de um negócio.

Esta semana falaremos do tema Hospedagem.

Conceito de Hospedagem

Após a escolha de um domínio, um usuário leigo poderia entender que “basta colocar meu site no domínio”. Porém a verdade é que os arquivos do site, todo seu conteúdo e inteligência, não são alocados ao domínio. Não existe local físico ou virtual para colocação do site. Apenas uma vinculação é feita.

Mas vinculação ao que? Se um site não está no endereço de domínio que escolhi, onde ele está, exatamente?

Apesar do domínio denominar por onde seu site será acessado, não existe ainda um local real onde os arquivos do seu site ficam “hospedados”. Para esta tarefa, existem empresas específicas cuja responsabilidade é manter estes arquivos e deixá-los acessíveis, com rapidez e segurança.

Assim como acontece em Hospedagem no setor de turismo, é prestado um serviço onde são cobrados valores com determinada periodicidade para alocação do espaço e utilização de todos os benefícios existentes no local. A frequência varia por empresa, havendo planos mensais, semestrais, anuais, etc…

Termos mais comuns

É importante o conhecimento de alguns termos, para que se entenda melhor o assunto:

Datacenter – Local físico seguro e controlado de uma empresa de grande porte que contém toda a infraestrutura de equipamentos e pessoal técnico que serão utilizados para suporte, manutenção, provimento de energia e rede para servidores de diversas empresas cujos sistemas serão alocados.

Servidor – Equipamento adquirido e utilizado por uma empresa em um Datacenter para instalação de seus sistemas e alocação de seus clientes. Cada empresa de hospedagem costuma ter diversos servidores em um ou mais Datacenters, por onde distribuem seus clientes.

Link – Referência dada à infraestrutura de cabeamento instalada em um determinado servidor ou Datacenter. Links mais robustos possuem mais capacidade para receber um número maior de conexões, portanto é um item importante na análise de carga de um serviço ou empresa.

Hosting – Termo utilizado para nomear o ato de alocar um servidor ou parte dele para um determinado serviço ou sistema de uma empresa.

Tipos de Hospedagem

No momento da contratação de um serviço de hospedagem junto a um provedor deste serviço, convém entender que existem diversas categorias de hospedagem. Cada uma delas é adequada para necessidades de tamanhos diferentes, e orçamentos diferentes. Para ilustrar melhor os conceitos, iremos utilizar da analogia de hospedagens como se fossem moradias.

Vamos a elas:

Hospedagem Compartilhada

Este tipo de hospedagem é a mais simples e barata existente. Nela, um mesmo hardware é utilizado para comportar simultaneamente centenas de contas de usuários. Seria o equivalente a um condomínio na analogia, pois diversos moradores compartilham recursos comuns como elevadores, halls, o que barateia o custo.

Apesar de barata, a hospedagem compartilhada não possui muitos recursos e não é adequada para uma grande quantidade de acessos. Ela é portanto indicada para sites novos e que ainda não conhecem sua demanda de acessos diários.

Podemos estimar que uma hospedagem compartilhada bem construída poderia suportar em torno de 50 acessos simultâneos, e algo em torno de 3.000 a 5.000 acessos diários.

VPS

Refere-se a um Virtual Private Server (Servidor Privado Virtual). Esta modalidade consiste na empresa de Hosting fatiar um determinado servidor físico em um número pequeno de servidores virtuais, segregando os recursos existentes, que serão isolados para um número pequeno de clientes. Esta opção é de 2x a 10x mais cara que uma hospedagem compartilhada, porém os ganhos de performance são perceptíveis. Isto acontece pois muito mais recursos ficam à disposição do sistema.

Esta opção é indicada para empresas em crescimento, que vêem sua demanda aumentar, e podem perceber que a hospedagem web compartilhada não atende adequadamente os acessos de seus visitantes, começando um processo de degração do desempenho percebido no site.

Na nossa analogia, o VPS poderia se encaixar como uma casa que teria sido desmembrada em duas ou três distintas. Todas ocupam o mesmo terreno, porém possuem suas próprias portas de entrada, quintais e garagens.

É possível estimar que um VPS comum aguente em torno de 500 acessos simultâneos, e por volta de 50.000 diários.

Cloud Hosting

A hospedagem web em nuvem é uma forma recente de alocação de recursos para um site onde, parecido com a solução do VPS, recursos são separados para um determinado cliente. A diferença para o Cloud Hosting é que o servidor pode ser livremente aumentado e diminuído conforme demanda.Isto garante que se a quantidade de acessos aumentar e exigir o crescimento do servidor, esta mudança poderá ocorrer de forma rápida e sem necessidade de migrações para servidores maiores.

Dada a característica elástica de provisionamento do Cloud Hosting, nenhuma analogia chega sequer perto desta nova forma de alocação. É como se uma casa pudesse crescer indefinidamente, sem se preocupar com o espaço físico que isso exigiria em seus arredores. Esta flexibilidade é a maior vantagem deste método.

A carga de acessos suportada pelo Cloud Hosting é muito imprevisível. É possível criar uma Cloud pequena como um micro servidor, ou tão robusta quanto um servidor dedicado, visto mais adiante.

Servidores Dedicados

Contratar um servidor dedicado para seu site significa o maior investimento em Hardware possível de ser realizado para um único ativo. Todos os recursos computacionais do servidor estarão disponíveis exclusivamente para seu site/negócio. Assim, é possível processar e receber uma quantidade absurda de informações.

Por ser um contrato de alocação exclusiva, o custo de um Dedicado pode ser considerado alto para pequenas empresas, pois exige investimento mensal de poucos milhares de reais, dependendo da capacidade do equipamento contratado.

Em nossa analogia, o Servidor Dedicado seria justamente uma casa própria. Nela, você possui toda a liberdade para utilizar toda a área da mesma, para realizar quaisquer modificações e utilizá-la conforme convier.

Um servidor dedicado com boas especificações pode suportar demandas de milhares de acessos simultâneos, muitos milhares de acesso diários, e chegando até milhões de acessos mensais.

Conclusão

Em resumo a escolha de uma hospedagem se dá pelos passos vistos anteriormente:

  • Escolha da empresa de hospedagem web
  • Escolha do ciclo de pagamento (periodicidade)
  • Escolha do tipo de hospedagem que irá suportar o site

Após isso, a empresa provisiona seu servidor/ambiente e disponibiliza para o cliente os dados de acesso ao mesmo, já vinculado do domínio contratado.

Fechar Menu